sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Bonde em Lavras



Hoje, 21 de outubro, comemora-se 100 anos da inauguração da linha do bonde em Lavras. Foi construída pela EFOM em 1911 pelo seu diretor Francisco Manoel Chagas Dória numa extensão de 3 km com corrente contínua de 550 V. O bonde foi desativado pela Prefeitura em 08 de novembro de 1967.
Fotos do Museu Bi Moreira de Lavras.

2 comentários:

  1. Na foto inferior, temos o fotógrafo ARY MANCOLA, que propositalmente pediu para que o Jorginho retratista o fotografasse passando de VESPA ao lado do bonde na Praça Dr. José Esteves ou Praça da Estação de Lavras. O Bonde da RMV tinha sido restaurado nas Oficinas da RFFSA de Lavras. Foi deslocado e doado para o Sr. BiMoreira. Ficou um ano tomando chuva dentro do Campus do Instituto Presbiteriano Gammon. Por pressão do Reitor do Gammon, o Sr. BiMoreira não teve outra alternativa a não ser vender o bonde para o ferro velho em 1967. O Sr. José Cicarelli Filho se incumbiu de demolir o bonde. A história tem que ser contada na verdade. Fatos não podem ser omitidos. O Bonde da foto do meio era o bonde do CARONE - ex-prefeito de Belo Horizonte que doou para Lavras 2 bondes impecáveis. Mais tarde os Bondes tiveram que ser devolvidos à Prefeitura de Belo Horizonte e lá foram demolidos.

    ResponderExcluir
  2. Na foto de cima vemos o Bonde No.1. Toda a parte elétrica, postes, fiações, isoladores, a distribuidora de energia elétrica para o bonde ( local onde temos hoje a Agência do INSS ), a Usina do Capote, os geradores de energia elétrica ( no RIO CERVO ), os primeiros testes com o bonde, tudo foi feito sob a supervisão de um técnico russo chamado STANISLAW POLONOISKE. O técnico russo treinou o avô do MIGUELÃO CHARNECA, tornando-o o primeiro MOTORNEIRO do bonde de Lavras, profissão que exerceu por longos anos. Ao lado do Bonde No.1 temos a Estação Central do Bonde, logo abaixo da Igreja do Rosário e ao lado do casarão da falecida ODALÉIA. Atrás da estação do bonde temos o que era a Praça Barão de Lavras. Notem o desvio, duas vias ao lado da estação. Enquanto um bonde subia o outro descia. O cruzamento se dava na Estação Central. O bonde que descia gastava o mínimo de energia elétrica. Existem 3 postes originais, fincados nos seus locais originais, na década de 10 do século passado. Vamos lá: o primeiro defronte da Padaria Rocha, o segundo defronte do Hotel Vitória e o terceiro defronte da AC PARAFUSOS. Os demais postes estão fincados dentro do Campus do Instituto Presbiteriano Gammon, na avenida central.

    ResponderExcluir

Sua participação é muito bem-vinda. Caso escolha a opção "Anônimo" peço deixar seu nome completo e sua cidade no texto do comentário para que possamos publicá-lo. Obrigado.

Ricardo